Tamanho ótimo de parcela para a cultura do feijão-vagem

Daniel Santos, Fernando Machado Haesbaert, Alessandro Dal'Col Lúcio, Lindolfo Storck, Alberto Cargnelutti Filho

Resumo


Com o objetivo de estimar o tamanho ótimo de parcela e de verificar o comportamento da precisão experimental em diferentes tamanhos de parcela e formas de considerar a produção de feijão-vagem, foram conduzidos os seguintes ensaios em branco: 1) em estufa no outono-inverno; 2) em túnel no outono-inverno; 3) em ambiente não protegido no outono-inverno; 4) em túnel na primavera-verão; e 5) em ambiente não protegido na primavera-verão. Foi mensurada a fitomassa fresca de vagens por duplas de plantas. Para as parcelas de diferentes tamanhos (X) foi estimada a variância e a sua relação com X. O tamanho ótimo de parcela foi estimado pelo método da máxima curvatura modificada, e as diferenças mínimas significativas entre médias, foram estimadas pelo método de Hatheway. Analisar a fitomassa fresca de vagens total reduz a variabilidade em experimentos com feijão-vagem e o tamanho ótimo da parcela recomendado para esta cultura é de 16 plantas para experimentos em estufa e de 12 plantas para experimentos em túneis e experimentos em ambientes não protegidos.

Palavras-chave


Phaseolus vulgaris L; Ambiente protegido; Precisão experimental

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.