Divergência genética em genótipos de milho, no Estado do Tocantins

Eliane Aparecida Rotili, Leandro Lopes Cancellier, Michel Antônio Dotto, Joênes Mucci Peluzio, Edmar Vinícius de Carvalho

Resumo


Este trabalho objetivou avaliar a divergência genética em genótipos de milho no sul do estado do Tocantins. O experimento foi realizado no município de Gurupi - TO. As populações foram obtidas de 70 híbridos top cross pelo cruzamento de linhagens S6 com um testador, utilizando-se 11 cultivares como testemunha, totalizando 81 genótipos. O delineamento experimental utilizado foi blocos casualizados com duas repetições. As características avaliadas foram: altura da planta, altura da espiga, prolificidade, comprimento de espiga, diâmetro de espiga, peso de 100 grãos, peso hectolítrico e produtividade de grãos. A divergência genética foi avaliada por procedimentos multivariados como a distância generalizada de Mahalanobis e pelos métodos de agrupamento de otimização de Tocher e vizinho mais próximo. Encontrou-se divergência genética entre as populações estudadas promovendo a formação de grupos diferentes entre o método de Tocher e do vizinho mais próximo. As características produtividade e comprimento de espiga foram as que mais e menos, respectivamente, contribuíram na diversidade genética dos genótipos.

Palavras-chave


Zea mays; Plantas-melhoramento genético; Análise multivariada

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.