Qualidade pós-colheita de pomelos (Citrus paradisi Macf.) produzidos em plantações iniciais no estado do Ceará, Brasil

Francisca Ligia de Castro Machado, Valéria Santos de Oliveira, José Maria Correia da Costa

Resumo


O estado do Ceará, nordeste do Brasil, vem ganhando atenção como o mais emergente Estado produtor de frutos no país. Citros, incluindo pomelos, tradicionalmente cultivados no sul, vem sendo plantados no Estado. No entanto, ainda não existem informações sobre qualidade de pomelos cultivados localmente. Este estudo objetivou examinar a qualidade pós-colheita de pomelos ‘Star Ruby’ e ‘Ruby Red’ quanto ao tamanho e forma, coloração da polpa, espessura da casca, rendimento do suco, sólidos solúveis (SS), acidez titulável (AT), pH, relação SS/AT e níveis de ácido ascórbico na colheita e após 15 dias de armazenamento. Um segundo lote de frutos foi examinado quanto a perda de massa e coloração externa. Os resultados sugerem que os pomelos apresentam bom tamanho e forma, com coloração externa alaranjada e interna avermelhada e espessura da casca apropriada. Frutos apresentaram um bom rendimento de suco, rico em ácido ascórbico, e com valores de SS, AT e pH comparáveis aos reportados para frutos cultivados em áreas tradicionais do país. A relação SS/AT encontra-se acima do mínimo necessário para um bom sabor. A coloração da casca variou de amarelado a alaranjado. Perda de massa aumentou, enquanto o ângulo de cor hue decresceu, seguindo o mesmo padrão para as duas variedades.

Palavras-chave


Pomelos; Porta-enxerto; Qualidade externa e interna; Vida útil pós-colheita

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.