Composição bromatológica e características fermentativas de silagens de capim elefante (Pennisetum purpureum Schum.) com níveis crescentes de adição do subproduto da Manga (Mangifera indica L.)

Cynthia Renata Lima Sá, José Neuman Miranda Neiva, Josemir de Souza Gonçalves, Maria Andréa Borges Cavalcante, Raimundo Nonato Braga Lobo

Resumo


Objetivando avaliar a utilização desses subprodutos na alimentação de ruminantes, foi realizado um experimento no Núcleo de Pesquisa em Forragicultura-NPF (www.npf.ufc.br), objetivando avaliar os efeitos da adição de níveis crescentes do subproduto do processamento da manga (SM) em silagens de capim elefante. Utilizaram-se 20 silos experimentais de cano PVC (100 x 340 mm) em delineamento inteiramente casualizado com 5 níveis de adição (0; 5; 10; 15 e 20%) de SM e 4 repetições. Após 32 dias da ensilagem foram colhidas amostras para determinação dos teores de Matéria Seca (MS), Proteína Bruta (PB), Extrato Etéreo (EE), Fibra em Detergente Neutro (FDN), Fibra em Detergente Ácido (FDA), Hemicelulose (HC), Nitrogênio Amoniacal (N-NH3) e valores de pH. Os dados foram avaliados através de análises de variância e de regressão utilizando o teste “F” ao nível de 5% de probabilidade. Os teores de MS e PB foram elevados em 0,50 e 0,03 unidades percentuais, respectivamente, a cada 1% de adição do SM. Os teores de FDN e FDA sofreram reduções de 0,51 e 0,24 unidades percentuais, respectivamente, a cada 1% de adição do SM. Os teores de N-NH3 foram reduzidos em 4,23 pontos percentuais e os valores de pH não variaram (P>0,05), apresentando valor médio de 3,29. A adição de 20% de SM melhorou a composição químico-bromatológica das silagens ao promover elevações nos teores de MS e reduções nos teores de fibra.


Palavras-chave


Additive, ammonia nitrogen, ensilage, fermentation, Ph

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.