Qualidade de mudas de berinjela submetida a diferentes métodos de produção

Edilson Costa, Lucas Gustavo Yock Durante, Pedro Luiz Nagel, Cleber Rezende Ferreira, Adriano dos Santos

Resumo


Produzir mudas de berinjela com boa qualidade é essencial para obter um sistema de cultivo uniforme e produtivo. Estas podem ser formadas em substratos orgânicos e minerais, ou misturas destes. Desta forma o presente trabalho avaliou a vermiculita e manivas de mandioca triturada, puras e em misturas, na formação de mudas de berinjela, em dois tipos de ambientes e dois recipientes. Utilizou-se o viveiro agrícola telado em monofilamento, malha com 50% de sombreamento e a estufa agrícola em arco, coberta com filme polietileno, com fechamentos de tela de monofilamento, malha para 50% de sombreamento. Em cada ambiente foram testadas as bandejas de poliestireno de 72 e 128, preenchidas com “0% vermiculita e 100% ramas”, “20% vermiculita e 80% ramas”, “40% vermiculita e 60% ramas”, “60% vermiculita e 40% ramas”, “80% vermiculita e 20% ramas” e “100% de vermiculita e 0% ramas”. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado no esquema fatorial de parcelas sub-subdivididas (2 ambientes x 2 recipientes x 6 substratos), totalizando 24 tratamentos. A tela de monofilamento é o melhor ambiente de cultivo quando se utiliza a bandeja de 72 células, e para a bandeja de 128 células a estufa agrícola propicia melhores condições. O melhor recipiente para formação de mudas de berinjela é a bandeja de 72 células. As composições medianas de vermiculita e ramas de mandioca, entre 40 e 60%, formam o melhor substrato para as mudas de berinjela. O índice de qualidade de Dickson é um bom indicador do padrão de qualidade de mudas de berinjela.

Palavras-chave


Berinjela; Vermiculita; Mandioca

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.