Caracterização de polpas de frutas tropicais congeladas comercializadas no Recôncavo Baiano

Sérly Santiago Machado, José Torquato de Queiroz Tavares, Ricardo Luis Cardoso, Cerilene Santiago Machado, Karina Emanuella Peixoto de Souza

Resumo


Avaliou-se a qualidade de quatro marcas de polpas de frutas congeladas e comercializadas no Recôncavo Baiano, nos sabores cajá, goiaba, manga e umbu, através de análises físico-químicas (pH, sólidos solúveis totais, acidez total titulável, relação SST/ATT (ratio) e vitamina C) e sensoriais (aroma, aparência, cor, sabor e intenção de compra). Os resultados foram tratados estatisticamente com análises de variância seguida pelo Teste de Tukey a 5%. As variações de alguns parâmetros físico-químicos estudados, para cada tipo de polpa, quando comparados com os valores relatados por outros autores e a legislação vigente, podem ser atribuídas às diferenças de qualidade das matérias-primas. Os consumidores demonstraram a intenção de comprar os produtos das marcas em que os sucos da polpa possuíram características sensoriais próximas aos dos preparados com a fruta in natura. As variações encontradas e o não atendimento dos PIQ’s nos parâmetros físico-químicos avaliados, poderão ser minimizados através de padronização das matérias-primas utilizadas. As marcas de polpas de frutas congeladas que se destacaram sensorialmente foram as marcas: C para polpa de cajá e goiaba, A para umbu e B e A para manga.


Palavras-chave


tropical fruits, pulp, quality, freezing

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.