Plantas de cobertura, manejo da palhada e produtividade da mamoneira no sistema plantio direto

Jayme Ferrari Neto, Carlos Alexandre Costa Crusciol, Rogério Peres Soratto, Claudio Hideo Martins da Costa

Resumo


Espécies de cobertura que apresentem elevada produção de fitomassa e reciclagem de nutrientes são essenciais para maximizar a produtividade das culturas em sucessão, no sistema plantio direto. O presente trabalho teve por objetivo avaliar a produção de massa de matéria seca e o acúmulo de nutrientes pelo guandu-anão (Cajanus cajan) e o milheto (Pennisetum glaucum), em cultivo solteiro e consorciado, e o efeito do manejo mecânico da palhada na produtividade da mamoneira de safrinha, na fase de implantação do sistema plantio direto. O experimento foi instalado em um Nitossolo Vermelho, em Botucatu, SP. O delineamento foi o de blocos ao acaso, em parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas foram constituídas por três coberturas vegetais (guandu-anão, milheto e o cultivo consorciado das duas espécies) e as subparcelas pela ausência ou presença do manejo mecânico da palhada com triturador horizontal, 20 dias após o manejo químico. O milheto solteiro produziu maior quantidade de massa de matéria seca (14.040 kg ha-1), apresentou maiores concentrações de K e Mg e acumulou maiores quantidades de macronutrientes na parte aérea. A mamoneira apresentou maior produtividade de grãos em sucessão ao consórcio guandu-anão + milheto. A produtividade de grãos da mamoneira foi maior na ausência do manejo mecânico da palhada.


Palavras-chave


Ricinus communis; Cajanus cajan; Ciclagem de nutrientes; Pennisetum glaucum; Cultivo consorciado; Solos-manejo

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.