Desempenho de populações de milho para produção de grãos e consumo in natura no Estado de Tocantins

Leandro Lopes Cancellier, Flávio Sérgio Afférri, Onésimo Souza Cruz, Joênes Mucci Peluzio, Aurélio Vaz de Melo

Resumo


A disponibilidade de cultivares destinadas à produção de milho verde é muito escassa, havendo necessidade de se desenvolverem novos híbridos apropriados para esse segmento. O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho de genótipos de milho visando à produção de grãos e o potencial de consumo in natura no Sul do Estado do Tocantins. Os tratamentos foram constituídos de 158 populações e duas cultivares comerciais como testemunhas. O delineamento experimental utilizado foi blocos casualizados com quatro repetições, sendo avaliados: comprimento de espiga, diâmetro de espiga, formato da espiga, alinhamento de fileiras, cor da coroa do grão, tipo de grão, peso de 100 sementes e produtividade de grãos. Houve diferenciação dos genótipos para todas as características e para todas as variáveis há genótipos com características desejáveis visando ao mercado de consumo in natura. De acordo com os resultados, os genótipos 01-5; 02-1; 02-2; 02-3; 02-4; 10-5; 25-1; 32-1 e 34-4 são os que reúnem o conjunto de características mais favoráveis para o desenvolvimento de genótipos comerciais voltados para o consumo in natura, e os genótipos do programa de melhoramento de Milho da Universidade Federal do Tocantins possuem potencial produtivo e podem ser utilizados para o desenvolvimento de cultivares voltados para uso nas condições edafoclimáticas do Estado do Tocantins. As populações avaliadas possuem variabilidade para ser explorada nos programas de melhoramento visando a diferentes aptidões comerciais.


Palavras-chave


Zea mays L.; Milho verde; Melhoramento genético; Populações

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.