Características físicas e químicas da polpa de xiquexique

Cleandro Alves de Almeida, Rossana Maria Feitosa de Figueiredo, Alexandre José de Melo Queiroz, Francisca Marta Nascimento de Oliveira

Resumo


Caules e ramos de xiquexique foram avaliados quanto ao rendimento, pH, cinzas, ácido ascórbico, sólidos totais, sólidos insolúveis e sólidos solúveis totais. Foram estudadas polpas provenientes do talo central (pâncreas armazenador de água) e do cilindro vascular situado entre o talo central e a casca. Foram extraídos materiais dos caules e dos ramos, perfazendo quatro tipos de amostras. Foram realizadas as análises de rendimento, determinado pela relação entre a massa da polpa e a massa do talo central ou massa do cilindro vascular; de pH, sólidos solúveis totais (°Brix), sólidos insolúveis, sólidos totais e cinzas, determinados seguindo as metodologias do Instituto Adolfo Lutz (1985). As análises estatísticas dos dados foram feitas por meio de delineamento inteiramente casualizado, com comparação entre médias pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. De acordo com os resultados obtidos, as polpas apresentaram natureza ligeiramente ácida, com os valores de pH e de sólidos totais dos talos centrais superando os dos cilindros vasculares. Os teores de cinzas foram maiores nas amostras extraídas dos caules. O talo central extraído dos caules apresentou maiores valores de sólidos solúveis totais que as demais amostras, constituindo-se na amostra mais apropriada para a produção de farinhas. As amostras apresentaram baixos teores de ácido ascórbico.


Palavras-chave


Pilosocereus gounellei. Cactaceae. Semi-arid. Pulp yield.

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.