Sustentabilidade do modelo agrícola da bacia do riacho Faé

Ana Célia Maia Meireles, José Ribeiro de Araújo Neto, Lúcio José de Oliveira

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar as famílias da parte baixa da bacia hidrográfica do riacho Faé, a partir do modelo agrícola rural existente, utilizando análise multivariada. Foram aplicados questionários do tipo "cross over", com perguntas abertas e fechadas, para a caracterização sócio-econômica e ambiental da região estudada. Para observar as similaridades entre as famílias estudadas aplicou-se a técnica de análises de Agrupamento Hierárquico aos dados. A análise definiu dois grupos bem distintos. O grupo I foi formado por famílias com características tipicamente rurais, envolvendo famílias de baixa renda que desenvolvem as suas atividades produtivas de maneira rudimentar, com o uso de agrotóxicos representando sérios riscos à sustentabilidade do modelo agrícola e, principalmente, à vida dessas famílias. O grupo II demonstrou famílias que, embora localizadas em meio rural, apresentaram características tipicamente urbanas, caracterizadas pela faixa etária predominante jovem, baixa escolaridade e atividade econômica não agrícola. A análise de agrupamento se mostrou eficiente para a distinção dos grupos de famílias homogêneas na área estudada, independentemente de sua localização geográfica.


Palavras-chave


Sustentabilidade Ambiental; Análise multivariada; Bacia Hidrográfica

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.