Micropropagação, aclimatização, teor e composição química do óleo essencial de genótipos de hortelã japonesa

Maria de Fátima Arrigoni-Blank, Andréa Santos Costa, Valéria Oliveira Fonseca, Pericles Barreto Alves, Arie Fitzgerald Blank

Resumo


A hortelã japonesa (Mentha arvensis) é uma espécie aromática, originária do sul da China, o seu óleo essencial é rico em mentol, o qual é empregado nas indústrias farmacêuticas, de alimentos e de cosméticos. Este trabalho teve como objetivo desenvolver um protocolo para a micropropagação e aclimatização de genótipos de hortelã japonesa, além de analisar a composição química dos óleos essenciais de plantas micropropagadas e não micropropagadas. Segmentos nodais são os mais indicados para a micropropagação dos genótipos de M. arvensis. A concentração de 4,4 µM de AIA promoveu um maior número de brotos e folhas por explante do genótipo MA701-02, em relação aos demais genótipos. A utilização de 4,4

µM AIA e 9,3 µM CIN + 8,9 µM BAP + 2,2 µM AIA proporcionou maior acúmulo de massa seca no genótipo MA701-02, e no MA701-04 foi a concentração de 8,9 µM BAP + 5,4 µM ANA. O substrato pó de coco + 1 g L-1 de calcário + 12 g L-1 de Biosafra® (3-12-6) pode ser indicado para a aclimatização de mudas micropropagadas dos genótipos de hortelã japonesa avaliados. A micropropagação não alterou o teor de óleo essencial e foram identificados 17 constituintes químicos, perfazendo um total de 92 a 99%.

 


Palavras-chave


Mentha arvensis; Substrato; Planta medicinal e aromática; Cultura de tecidos; Mentol

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.