Vulnerabilidade à degradação dos solos da Bacia do Acaraú, Ceará

Lydia Helena Silva Oliveira Mota, Gustavo Souza Valladares

Resumo


Este trabalho objetivou elaborar um mapa de vulnerabilidade à degradação dos solos da bacia do rio Acaraú, CE, através de Sistema de Informações Geográficas e de metodologia multicritério aditivo. Para a obtenção das classes de vulnerabilidade, foram avaliados os temas geologia, geomorfologia, pedologia, vegetação e clima, definindo-se cinco classes: estável, moderadamente estável, medianamente estável/vulnerável, moderadamente vulnerável e vulnerável. A classe medianamente estável/vulnerável foi a mais representativa, ocupando 9.776 km2 de extensão (67,8% da bacia), seguida da classe moderadamente estável que ocupou 4.180 km2 de extensão (mais de 28% da bacia). Os resultados obtidos mostraram a viabilidade da aplicação do método para a elaboração do mapa de vulnerabilidade ambiental que pode ser utilizado na gestão territorial da bacia do Rio Acaraú.


Palavras-chave


Risco ambiental; Sistema de Informações Gegoráficas; Gestão agro-ambiental

Texto completo:

PDF


Revista Ciência Agronômica ISSN 1806-6690 (online) 0045-6888 (impresso), Site: www.ccarevista.ufc.br, e-mail: ccarev@ufc.br - Fone: (85) 3366.9702 - Expediente: 2ª a 6ª feira - de 7 às 17h.